Dogs podem farejar o novo Corona-Vírus?

Atualizado: Jan 6

Você já deve ter notado que o olfato dos cães é poderoso. Então para você ter uma ideia, a coisa é mais ou menos assim: enquanto os seres humanos têm cerca de seis milhões de receptores olfativos, os cães podem ter até 300 milhões.

Isso significa a capacidade dos cães em detectar o equivalente a uma gota de água em 20 piscinas. Essa aptidão fez com os que cães ocupassem um espaço importante, cooperando na detecção de narcóticos, explosivos e até doenças. Na área médica, cães já foram treinados para detectar (através de amostras de sangue, urina e saliva) câncer de pulmão, próstata, mama e bexiga em pacientes. Eles são treinados por meio de reforço positivo e premiados sempre que conseguem compreender e identificar determinados aromas entre os vários que lhe são apresentados. Que esses focinhos são muito competentes, isso não resta mais dúvidas. Agora com o novo Corona Vírus, surge um novo desafio.

Neste momento, a Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade da Pensilvânia (PennVet) está focada no treinamento de uma equipe de 8 cães para compreender se a COVID-19 tem um odor detectável. O Reino Unido também está empenhado no treinamento de cães: a Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres já teve sucesso no treinamentos na detecção do odor da malária, tendo os cães percebido doentes humanos com bastante precisão.

Além de farejar portadores assintomáticos, os pesquisadores acreditam que os cães podem desempenhar um papel importante em locais onde a administração de testes tradicionais é impraticável. Escritórios e hospitais, por exemplo, podem introduzir cães farejadores da COVID-19 para tornar as medidas de distanciamento mais eficazes.


Mais uma vez, dogs comprovando que são realmente seres muito incríveis.


#chateaudosbichos #atividadesparacães #dogsdetectors #cãesdedetecção #cãesfarejadores #olfatodoscães #coronavirus


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo